Amigos, AMIGOS

Por - 23.2.18

We Heart It
Foto de fundo: We Heart It


Quando eu ouvia a frase “amigo a gente conta no dedo” eu achava que era um exagero, mas isso era porque eu tinha treze anos e pra mim todo mundo era meu amigo. Fico um pouco triste em dizer que perdi aquele véu que me mostrava todo mundo como pessoas maravilhosas em quem eu podia confiar, mas amadurecer faz isso.
Depois de certo tempo ou idade você começa a perceber que tem muitos colegas e poucos amigos, ou melhor, temos muitos colegas e amigos, mas poucos AMIGOS. Temos vários tipos de amigos, têm os amigos da faculdade, os que vieram da escola, os de copo, os da vida, os que a gente conhece desde pequenos e nem sabe como conheceu; são pessoas que não se encaixam na descrição “conhecidos”, mas também não tão no nível “melhores amigos, irmãos”. É aquele tipo de pessoa que você esta sempre perto, conversa, sai, se diverte, até conta algumas coisas, mas não é primeira pessoa que vem na sua cabeça quando você esta triste precisando conversar.
 AMIGO mesmo a maioria de nós pode realmente contar nos dedos, são aquelas pessoas que independentemente do assunto vão te ouvir e te entender, que se você levar bronca dela você não vai ficar bravo porque você deu a ela o direito de brigar contigo. É aquela pessoa que entende teu jeito e não te cobra por não responder ela na hora porque ela já te conhece (e se você responder rápido ela até te zoa), aquela pessoa já te conhece tão bem que nem palavras são necessárias, apenas um olhar já basta pra ela te entender. AMIGOS assim a gente realmente conta no dedo.
E tem algo de errado em ter muitos amigos e poucos AMIGOS? Não. Na verdade não tem nada de errado mesmo. Todo mundo tem amigos, todo mundo tem momentos em que quer falar mais com uma pessoa do que com a outra, tem assuntos que eu vou querer tratar com fulano do que com beltrano porque me sinto melhor falando daquele assunto com ele. Isso que dizer que eu sou mais amiga de beltrano do que fulano? Não. Quer dizer que são pessoas diferentes em que passei situações diferentes e que prefiro falar sobre assuntos diferentes, mas ambos são meus amigos, fim.  
Claro que há AMIGOS que acabam se tornando amigos e há amigos que se tornam AMIGOS. Vivemos em plena metamorfose, todo mundo muda, na nossa vida nada é constante e tudo é variável (frase de engenheira mesmo). Infelizmente vamos ver pessoas mudando com o passar do tempo, vamos ver algumas pessoas tendo algumas atitudes que vão acabar nos afastando delas e fazendo com que a amizade mude, às vezes tem coisas que vamos relevar, às vezes vamos brigar feio, mas isso faz parte da vida. Para pra pensar quantos dos AMIGOS que você tinha há cinco anos continuam sendo AMIGOS? Ou há três anos?
Mas o nosso erro, muitas vezes, é pensar tanto em manter nossos amigos e deixar os AMIGOS de lado, afinal por que você esta mudando pra agradar alguém quando você tem alguém que te conheceu do jeito que você é e te aceitou assim? Mudar, como disse anteriormente, faz parte da nossa vida, ninguém permanece o mesmo, mas uma coisa é mudar por si próprio e outra é mudar para agradar os outros. Não seja o tipo de pessoa que com fulano é de um jeito e com beltrano é de outro porque eu posso te garantir que NINGUÉM gosta de gente assim, NINGUÉM mesmo. Independentemente de estar com seus amigos, AMIGOS, inimigos, parentes, desconhecidos, independentemente de com quem você esteja seja VOCÊ.
O que eu estou querendo te dizer com esse texto é que todo mundo vai fazer novas amizades e, cara, isso é sensacional, como é bom conhecer uma pessoa e logo de cara se dar bem, descobrir um monte de coisa em comum, trazer essa pessoa pra sua vida. Mas não esqueça que ter amigos é muito bom, mas não se esquecer de dar valor aos AMIGOS é fundamental, porque assim como é bom conhecer pessoas novas é maravilhoso sentar com aquele teu AMIGO de dois meses ou três anos ou dez anos e relembrar das coisas que vocês já passaram juntos. Amigos a gente tem muitos, mas como diz o ditado citado no começo: AMIGO a gente conta no dedo.

Beijão!  
*Foto de Serena e Blair porque sim.

Imagem: Giphy

Você também pode se interessar por:

8 comentários

  1. Oi Duda, adorei o post! Todos os meus AMIGOS eu conto nos dedos, mas não fico triste porque você não precisa ter muitos amigos apenas aqueles com quem você realmente pode contar! Beijão.

    https://escrevendoerabiscando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado flor. Concordo com você.

      Beijão!

      Excluir
  2. Eu prefiro ter poucos e bons amigos do que ter muitos e não valerem nada, né?!
    Adorei o texto!

    mariasabetudo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo totalmente. Fico feliz que tenha gostado.

      Beijão!

      Excluir
  3. Há algum tempo, eu ficava frustrada por não ter tantos AMIGOS, mas agora percebo que não preciso de muitos, o que importa não é quantidade, é qualidade. Às vezes quebro a cara por me entregar demais, mas tenho medo de não me entregar e me arrepender depois, como aconteceu recentemente. Enfim, amo todos os meus AMIGOS e quero tê-los sempre por perto.

    Beijos, Aninha
    https://thatisrealme.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você. E não se preocupe porque quebrar a cara faz parte do ciclo da vida, não da pra acertar sempre né?! O importante é não deixar o medo te fazer desistir de uma oportunidade que pode ser incrível ok?!

      Beijão!

      Excluir
  4. Oi Duda! Será que posso te chamar assim? Kkk
    Adorei o texto. Eu sou uma pessoa de poucos, bons e velhos amigos. Acho que posso contar nos dedos, e de uma mão só, pois o resto vejo apenas como colegas.
    Beijinhos. Versos da Alma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que pode chamar assim flor kkkkk.
      Te entendo muito bem, mas os poucos que temos são os melhores né?! Fico feliz que tenha gostado flor.

      Beijão!

      Excluir