Metamorfose Ambulante

Por - 27.5.19

Pixabay

Olá amores, como estão?
Bom, Raul Seixas disse uma vez: “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”, e eu concordo completamente com essa frase. Somos um sistema em constante mudança e que nunca é a mesma coisa, mudamos às vezes sem nem perceber, tudo à nossa volta está sujeito a mudança. Na vida, nada é constante e tudo é variável. Já pensou que chato se fossemos os mesmos para sempre?
São acontecimentos do dia-a-dia, uma frase, um filme, são pequenas ou grandes coisas que nos fazem mudar e isso não é diferente comigo, por isso eu resolvi trazer quatro pensamentos e atitudes que eu mudei nesses últimos anos e que me causaram mais impacto.

1 – Parar de comer carne:
 Há quatro anos que eu não como carne e foi uma das melhores mudanças que eu fiz na minha vida, tudo ficou mais simples e mais leve. Uma das vantagens óbvias foi a melhora da minha alimentação, pois quando você pára de comer carne você precisa suprir os nutrientes que seu corpo precisa de outra forma, o que fez minha alimentação ficar muito mais saudável. Outra vantagem foi a economia, como a maioria dos lugares não tem coisas necessariamente vegetarianas eu passei a comer muito menos fora de casa e passei a levar comida para os lugares que eu vou, como a faculdade, por exemplo. Apesar de ter que ouvir as pessoas fazendo piadinhas desnecessárias por elas acharem errado uma decisão que só se implica a mim, foi sem dúvidas uma das melhores escolhas que já fiz.

2 – Escrever em livros:
Sim, tem um post aqui no blog (esse aqui) em que eu digo que em hipótese nenhuma eu escreveria em um livro, pois bem, isso mudou muito recentemente. Eu estava lendo um texto de uma autora que eu não me recordo o nome onde ela contava o motivo de ela escrever nos livros, ela explicava que ela escrevia nos livros para que caso algum dia ela voltasse a ler ela lembrasse do que sentiu quando leu aquilo pela primeira vez, ou para quem lesse depois dela sentisse o que ela sentiu lendo. Eu amei a ideia, eu sempre tive vontade ler ou fazer comentários nos meus livros, mas sempre tive receio porque eu endeusava meus livros, eles eram sagrados e de certa forma eu me privava de ter uma experiência completa ao lê-los.  O princípio que eu tomei esse ano foi: eu vou chegar aos noventa anos e me arrepender de não ter escrito nos livros que vão ficar aqui depois de mim, por isso este ano eu comecei a sublinhar minhas citações favoritas e a escrever pequenas notas nas partes que eu quero (a lápis, bem fraco, um passo de cada vez). EU estou muito realizada em ter me livrado deste (bloqueio).

3 – Aceitar tudo:
Antes eu tinha tendência a colocar as necessidades dos outros na frente das minhas, de fazer qualquer coisa para agradar a todos e caso eu não recebesse nada em troca estava tudo bem. Eu tinha mania de aceitar receber menos do que eu dava em qualquer tipo de relação, eu aceitava que eu recebia o que eu merecia mesmo tendo me esforçado muito em algo para alguém, e isso definitivamente não me ajudava, no fundo eu sempre me sentia desvalorizada de certa forma e isso não é certo. Depois que eu entendi que eu mereço mais SIM e que não preciso ter por perto uma pessoa que: 1) não me respeita, 2) não respeita o fato de que eu tenho prioridades pessoais e não estou aqui para suprir as necessidades pessoais das outras pessoas e que 3) não sabe que qualquer relação é de “dar e receber”, minha vida melhorou muito.

4 – Tentar controlar o mundo:
A minha vida toda eu acreditei que tudo que acontecia no mundo era consequência de alguma ação minha, se alguém morresse no Japão eu achava que era porque eu tinha feito algo de errado. Quando eu marcava algo com alguém eu imaginava um milhão de situações que poderiam acontecer e no final acabava não indo (ansiedade), eu tentava estar sempre preparada para qualquer situação que pudesse acontecer e por isso minha bolsa tinha sempre mil quilos. E eu parei com isso, muitas pessoas me ajudaram a melhorar minha relação com a ansiedade e eu entendi que o universo (ou o deus que você acredita) tem um plano e que que não estou controlando ele; claro que minhas ações têm reações, mas não tão drásticas como eu chegar um minuto atrasada e um terremoto acontecer no Japão. Agora todo dia eu tento fazer o meu melhor em todas as situações, tento me lembrar sempre de que se algo aconteceu foi por um motivo e repito mentalmente a mesma frase todo dia antes de sair de casa: “Pare de ter medo do que pode dar errado e comece a ser positiva sobre o que pode dar certo”.



Bom meus amores, esse foi o textinho de hoje. Sim, há muitas outras coisas que eu mudei na minha vida, muitas outras atitudes que comecei e parei de fazer, mas achei que essas eram algumas que tiveram “mudanças maiores”. E, por favor, se vocês tiverem passado por alguma mudança de hábitos/pensamentos que transformou e/ou melhorou a vida de vocês comentem aqui embaixo. As vezes algo que me ajudou pode ajudar você e vice-versa. Espero que tenham gostado.

Beijão!

Você também pode se interessar por:

18 comentários

  1. ah a gente muda e vai sempre tentando ser a melhor da gente né, curti ver td que vc está mudando e se transformando

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Siiim, a transformação para melhor é sempre bem vinda. Fico feliz que tenha gostado.

      Beijão!

      Excluir
  2. Retribuindo a visita no meu Blog!
    E agora sobre o texto, é lindo e verdadeiro.Ainda que dificil, as vezes é preciso mudar!Bjs. Sucesso!
    https://sobreavidasm.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Obrigada por retribuir. Fico muito feliz que tenha gostado do texto.
      Obrigada, te desejo em dobro.

      Beijão!

      Excluir
  3. Oi, Maria!
    Adorei seu texto! Bem bacana o que você já alcançou, mas escrever em livros ainda acho abominável hahahhaha
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luiza!
      Fico muito feliz que tenha gostado. Hahaha, eu também achava.

      Beijão!

      Excluir
  4. Adorei o post, essa é a ideia que todos nós temos que ter para viver melhor. Temos que mudar, eu gostaria de começar a parar de comer carne e ter menos paranoias em relação ao cuidado com os meus livros. Que bom que vc teve essa iniciativa, isso inspira outras pessoas!

    Beijo
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Olha eu sei que parar de comer carne pode ser bem dificil, então te aconselho a ir cortando aos poucos, assim não vai ser tão drástico. E quanto aos livros, eu ainda sou meio paranóica com eles, mas estou tentando melhorar.

      Beijão!

      Excluir
  5. Oie!
    Adorei seu texto!
    Sobre a parte de querer controlar o mundo, eu sou muito assim também! Eu acho que é muito devido a minha ansiedade e por ser muito controladora também, porque acabo achando que se eu não fizer, não vai ficar como eu quero, e não é bem assim né?
    Eu acho que a vida é isso, temos que sempre nos moldar e mudar conforme o tempo passa...

    bjao
    Início de Conversa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Fico muito feliz que tenha gostado.
      Siiim, a ansiedade faz muito isso, mas com certeza iremos melhorar isso.

      Beijão!

      Excluir
  6. QQue interessante!!!
    Escrever em livro é algo que eu pratico e hoje em dia eu nao aceito tudo, acho que essa é uma ideia muito boa
    E muito itneressante.. .
    Ainda não consigo parar de comer carne, mas que bonita a sua atitude e coragem e força de vontade - e trazer comida de casa é muito mais saudável mesmo!
    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Eu tinha muito receio de escrever nos livros, mas agora não me assusta mais.
      Eu super entendo, não consigo me livrar das massas também. E sim, além de economizar muito.

      Beijão!

      Excluir
  7. Há mudanças que só nos fazem bem,e o que importa é que tens sentido isso em sua vida não ligar para o que os outros pensam é sempre o melhor a fazer!
    Beijos
    www.silalmeida.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Sim, o amor e paz interior são muito importantes.

      Beijão!

      Excluir
  8. Eu amo essa música e ela realmente tem muito significado pra mim. É necessário viver em constante movimento e mudança para se viver bem. Tenha um ótimo dia, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    www.paisagemdejanela.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Essa música é maravilhosa, eu amo ela. Se você não se mover a maré te leva ná?!
      Beijão!

      Excluir