Clube da Luta | Resenha

Por - 8.7.19


Olá amores, como estão?
Eu comentei em um post (esse aqui) que eu iria ler Clube da Luta em fevereiro, o que não aconteceu porque eu terminei ele há duas semanas (faculdade e tudo mais) e hoje eu resolvi trazer a resenha aqui para vocês:

Título: Clube da Luta
Título original: Fight Club
Autor: Chuck Palahniuk
Editora: LeYa
Ano: 1996 (primeira publicação) /2019 (edição)
Número de Páginas: 220 (história)/470 (livro completo)

Fazendo essa resenha eu já estou quebrando a primeira e a segunda regra do Clube da Luta: você não fala sobre o Clube da Luta. Mas eu sou aquariana, então vida que segue.

No primeiro capítulo nos deparamos com um homem não identificado falando sobre um tal de Tyler que está colocando uma arma em sua boca enquanto os dois então no topo de um prédio prestes a ser detonado. Temos um monte de informações sem nexo (por enquanto) sendo derramadas em nosso colo enquanto o homem vai contando regressivamente quanto tempo ainda falta para que o prédio seja finalmente demolido, contagem essa que vai dos dez até os três minutos restantes; e é aí que somos introduzidos a história que levou a aquela cena.  
O livro é narrado por esse homem não identificado e logo descobrimos que ele sofre de uma insônia muito forte, é uma pessoa infeliz e que odeia seu trabalho em uma empresa de seguros. Tal situação leva o personagem a procurar um médico que se recusa a lhe prescrever remédios para dormir, e em vez disso sugere que ele vá a um dos grupos de apoio que são realizados no porão de uma Igreja.

O meu médico disse que, se eu queria ver sofrimento de verdade, devia aparecer na igreja da Primeira Eucaristia em uma terça à noite. Ver os parasitas cerebrais, as doenças degenerativas dos ossos, as disfunções orgânicas. Ver as pessoas com câncer se superando. Então eu fui. 

Ao ir nesses encontros por dois anos, especificamente no Homens Remanescentes Unidos onde os homens com câncer de próstata se reúnem, ele conseguia chorar todas as suas frustrações e decepções com a vida no peito de um amigo chamado Bob, dessa forma quando chegava em casa ele conseguia dormir, porém tudo isso muda quando ele encontra com Marla Singer. Marla é uma mulher viciada em drogas, depressiva e sem nenhum amor-próprio que também frequenta os grupos de apoio em busca de algum apoio emocional. Vale lembrar que nem o narrador nem Marla tem nenhuma das doenças relacionadas aos grupos de apoio, como Parasitas no cérebro e câncer de pulmão, por exemplo. O fato é que, depois que teve seu primeiro encontro com Marla, nosso personagem não consegue mais chorar nos encontros e consequentemente não consegue mais dormir quando chega em casa. Depois de uma pequena discussão com Marla a vida do personagem volta a ficar horrível e sua insônia forte novamente.
E então descobrimos como o narrador se envolveu com Tyler Durden, um homem que trabalha como fabricante de sabonetes, projetista de cinema, garçom e vive com uma filosofia de vida muito única, e tal filosofia ao mesmo tempo impressiona e intriga o narrador.

É apenas depois de perder tudo que somos livres para fazer qualquer coisa.

Ao chegar da viagem em que conheceu Tyler o personagem descobre que ocorreu uma explosão em seu apartamento e se vê na necessidade de ir morar com Tyler, então após um encontro em um bar onde eles têm uma conversa sobre a vida e seus milhares de problemas, Tyler pede ao nosso narrador que lhe de um soco no rosto no estacionamento do bar. Os dois começam uma luta propositalmente e é aí que surge a ideia do Clube da Luta. O Clube da Luta funciona em porões secretos dos bares da cidade e é comandado por Tyler, tendo como fundamento, basicamente, bater e apanhar para que eles coloquem suas mágoas e frustrações para fora. Há oito regras simples que você tem que seguir para estar no Clube:
1. Você não fala sobre o clube da luta;
2. Você não fala sobre o clube da luta;
3. Quando alguém diz “pare” ou fica desacordado, mesmo que esteja fingindo, a luta acaba;
4. Apenas duas pessoas por luta;
5. Uma luta por vez;
6. Sem camisa, sem sapatos;
7. As lutas duram o quanto tiverem que durar;
8. Se for sua primeira noite no clube da luta, você tem que lutar.

Lumusiando

O clube começa a crescer de uma forma que alguns outros clubes da luta falsificados começam a surgir, Marla e Tyler começam um relacionamento amoroso, um clube derivado ao Clube da luta surge chamado Projeto Desordem e Destruição onde as pessoas apenas seguem regras de Tyler sem questionar (é uma das regras, não questionar). Muitas situações completamente doidas acontecem, como quando o narrador e Tyler vão trabalhar de garçom em uma festa chique e os dois fazem xixi na sopa das pessoas, as missões que Tyler dá aos Macacos Espaciais (que é como os homens do Projeto Desordem e Destruição são chamados) e quando eles começam a roubar gorduras humanas retiradas em lipoaspirações para fabricar os sabonetes e vendê-los mais caro. Muita coisa acontece até que temos a grande revelação que eu imagino que todo mundo já saiba, mas (caso alguém realmente nunca tenha assistido ou lido) eu não vou contar aqui.

Estou rompendo meus vínculos com a força física e os bens materiais, porque só destruindo a mim mesmo vou descobrir a força superior do meu espírito. 

O livro de Palahniuk teve a sua famosa adaptação cinematográfica lançada em 1999 onde seus principais personagens foram interpretados por Edward Norton (que interpreta o narrador sem nome), Brad Pitt (que interpreta Tyler Durden) e Helena Bonham Carter (que faz Marla Singer). O filme teve 96% de aprovação pelo público no Rotten Tomatoes.

MINHA OPINIÃO:
O livro é maravilhoso, simplesmente maravilhoso. A escrita do autor pode ser um pouco confusa no começo, mas depois que você pega o ritmo você simplesmente devora o livro, o livro não é nem um pouco grande e é uma leitura que pode ser feita rapidamente. Tem algumas frases que te fazem refletir bastante, aborda assuntos atuais como o capitalismo e o consumismo extremo de algumas pessoas, aborda como as pessoas reagem ao abandono parental e como as pessoas desesperadas fazem coisas sem se questionar sobre sua moralidade.
Eu assisti ao filme quando meu ex-professor de filosofia passou ele para minha turma no terceiro ano do ensino médio e desde então eu estava louca para ler o livro e posso dizer que fiquei muito feliz quando terminei minha leitura. A adaptação cinematográfica é bastante fiel ao livro, a interpretação e a direção são incríveis, tem um elenco maravilhoso e sem dúvidas merece o título cult e a repercussão que teve (mesmo que ela tenha vindo só depois de a versão em DVD ser lançada).
A minha edição que é a de colecionador vem com alguns extras como uma entrevista com autor e o roteiro completo do filme, além da edição ser linda, muito bem-feita e com um acabamento diferenciado simplesmente maravilhoso. Eu recomendo muito essa versão, principalmente para quem gosta do filme.



ENTÃO, eu dei uma sumida porque eu estava em final de semestre, o que quer dizer que eu precisava dedicar toda minha atenção as provas da faculdade e esta semana eu comecei um curso, por isso as coisas estavam bem corridas. Mas felizmente as coisas vão voltar ao normal aqui.
E por favor me digam, vocês já leram o livro ou assistiram ao filme? Gostaram da experiência que tiveram com essa história? Comentem aqui que eu vou amar saber a opinião de vocês.

Você também pode se interessar por:

10 comentários

  1. Oi, Duda
    Eu sempre vi muita gente falando sobre o filme e o livro do Clube da Luta, mas eu mesma nunca me interessei em ler, ate vi o livro em promoção diversas vezes mas preferi passar. O legal é que você gostou né? O importante é isso.
    Beijo!
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mika!
      Pena que você não teve muito interesse, mas eu amei menina, hahaha. Foi uma leitura muito boa.
      Beijão!

      Excluir
  2. Oi, Duda!
    Eu só assisti o filme e particularmente não curti muito. Então, nem tenho muita vontade de ler o livro, mas fico feliz que tenha sido uma boa leitura.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luiza!
      Pena que você não tenha curtido muito, eu realmente gostei bastante.
      Beijão!

      Excluir
  3. Já ouvi falar muito sobre o filme e o livro, porém, o assunto não me interessa muito.
    Mas, fico feliz que tenha tido uma ótima experiência de leitura *-*
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Leslie!
      Siiim, ele é bem comentado, pena que não gostou xuxu.
      Beijão!

      Excluir
  4. Que explosaõ que BUMMMMMMMMMMMM
    hein?
    Eu me interesso ( e que edição MARAVILHOAS é essa?) mas ainda não li
    Adorei a sua resenha
    Nunca vi o filme mas fiquei interessada em saber que é bem fiel a obra... Adoro quando fazem isso :)
    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pâm!
      Menina a edição é linda, os acabamentos são simplesmente perfeitos, é uma das edições mais lindas e bem-feitas que eu já vi.
      Fico muito feliz que tenha gostado.
      O filme é muito fiel ao livro, vale muito a pena.
      Beijão!

      Excluir