40 Segundos | Setembro Amarelo

Lumusiando
Imagem capa por: Lumusiando, utilizando os recursos gratuitos disponibilizados pelo site Canva


Texto escrito por: Daniella Bastos - CRP 05/59423 

O suicídio é realidade cada vez mais presente na vida das pessoas no mundo inteiro. Nos jovens principalmente. É sempre alarmante para mim pensar que a cada 40 segundos alguém se matou. Eu me chamo Daniella Bastos, sou psicóloga e gostaria de falar um pouco com você sobre isso.

Falar sobre o suicídio ainda é um tabu. Pois é difícil lidar com o sofrimento, o nosso e o do outro. No geral as pessoas te perguntam se está tudo bem, mas não sabem lidar com um não como resposta - pois saber que o outro não vai bem te coloca numa posição de inabilidade, onde não se sabe o que fazer. Além disso há um receio de se estimular os atos suicidas caso se leve o tema a público. Fato é que: não falar sobre o suicídio é em si um grande erro, pois é a medida em que falamos que damos chance para as pessoas verem que não estar bem faz parte do processo, e que por pior que seja, isso pode passar.

Enquanto sujeitos nós sofremos e por vezes, adoecemos. E quem pensa em se matar está vivendo um enorme sofrimento psíquico. Não necessariamente existe um transtorno mental, como muitos indicam. Uma pessoa pode vir a cometer o ato após uma perda significativa na vida, estar bem até aquele momento ocorrer, e sendo ali invadida por tamanho desespero que a morte se apresenta como a melhor saída. E é assim que essas pessoas enxergam: a morte como a única saída possível diante do horror da dor.

Claro que as doenças psíquicas agravam as tendências suicidas, mas o ato não se resume a elas. Racismo, homofobia, crises econômicas são exemplos de situações que por vezes desencadeiam atos suicidas. Perdas significativas, problemas familiares, bullying e todos os tipos de violências também. O momento atual em que nos encontramos, vivendo uma pandemia e o isolamento social também atuam como situações por vezes limítrofes.

É importante estar atento a como você se sente, se escutar com atenção. Mudanças abruptas no humor, perda de vontade de realizar atividades que sempre lhe foram prazerosas, desinteresse no mundo e em si, podem ser indicativos iniciais. A vontade de sumir, de desaparecer… a angústia que aperta o peito e deixa um nó na garganta, são convites a falar.

Na minha experiência como psicóloga clínica eu percebo como essa é uma saída possível aos que ali se encontram. O acompanhamento psiquiátrico é por vezes necessário, temporariamente. Mas nada substitui o papel da terapia para quem vive os processos de suicídio - esse grandioso passo te acolhe e te orienta a entender seus motivos, a ressignificá-los. A terapia muda a sua relação com a vida.

Contudo, existem outras medidas que são muito úteis que, mesmo não substituindo a terapia, são terapêuticas. Em momentos de crises, você pode tentar se concentrar na sua respiração, praticando a respiração diafragmática (inspirando lentamente pelo nariz e sentindo o ar indo para sua barriga - você pode deixar sua mão apoiada na sua barriga para sentir ela crescer com o ar - e expirando lentamente pela boca), essa é uma grande aliada para momentos de tensão e que age diretamente nos pensamentos disfuncionais. A escrita também pode ser uma saída, um modo de você colocar para fora parte do processo angustiante em que se encontra. O mais importante é tentar se reconectar com algo ou alguém que você goste, que seja importante para você. Esse pode ser um grande primeiro passo.

Se estiver lidando com alguém que se queixe de desejos suicidas, se disponha genuinamente a estar com aquela pessoa. Querer que ela fale nem sempre ajuda, pois talvez você não consiga pensar em como respondê-la adequadamente (e por vezes nem ela mesma consegue ainda falar), mas estar disposto a ouvir é necessário. Ao meu ver, o mais relevante é oferecer sua presença, seja uma companhia mesmo quando ela não se sentir pronta para conversar. Não a deixe sozinha, e se for possível contar com uma rede de apoio de confiança dessa pessoa, melhor. Além disso, entrar em contato com o CVV (Centro de Valorização da Vida) através do número 188, pode ajudar a conter esse momento, este é um espaço de acolhimento onde você pode conversar nos seus momentos de crise. E claro, procurar ajuda psicológica o mais rápido possível.

Nunca menospreze ou desacredite uma ameaça, sua ou do outro. Pode não parecer, mas a sua vida é importante, e o seu lugar nunca será substituído. Esse sentimento de dor e tristeza eminentes não vão durar para sempre - se for você que esteja sentindo, saiba que isso vai passar. E se for o outro que esteja sentindo, faça ele saber disso. Setembro está quase no fim, e a importância de falar sobre esse tema vai muito além desse mês. E se eu puder te ajudar em alguma coisa, é só falar <3

 

━━━━━━━━ ━━━━━━━━━━━━━━━━ ━━━━━━━━

 

Este texto foi escrito por Daniella Bastos, que aceitou o convite do Lumusiando para falar sobre a importância do Setembro Amarelo e de como o debate sobre o suicídio pode ajudar a evita-lo. Daniella é psicóloga, está se especializando em Psiquiatria e Psicanálise com Crianças e Adolescentes na UFRJ/IPUB; ela é psicanalista em formação e atualmente está atuando na área de psicologia clínica.

 

Lumusiando

*Para ir ao Instagram da Daniella e conhecer mais sobre o seu trabalho, basta clicar na imagem acima.

38 Comentários

Postar um comentário

  1. Ótima abordagem! Continue incentivando vidas. Gratidão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Feliz em saber que gostou, obrigada pelo carinho.
      Gratidão ❤

      Excluir
  2. Muito bom trazer esse tema aqui. Só conhece a dor e depressão quem passou por elas. Não devemos menosprezar os sentimentos dos próximos. Eu já tive dois momentos depressivos, mas consegui passar por eles.

    Bom fim de semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Feliz demais em saber que conseguiu passar pelos seus momentos difíceis, certeza que conseguirá enfrentar qualquer obstáculo futuro.
      E fico muito feliz em saber que gostou do post.
      Beijão!

      Excluir
  3. Such an important topic to cover. Way to go for spreading the word.

    www.fashionradi.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hi!
      Glad to know that you liked.
      Thanks for the support.

      Excluir
  4. É extremamente importante falarmos sobre o que sentimos, por mais bobo que seja externalizar os nossos sentimentos principalmente os negativos faz muito bem à alma. Eu aprendi isso aos poucos, e ainda é muito difícil falar sobre mim com outra pessoa, mas todas as vezes que faço me sinto leve! Acho muito importante incentivar essa conversa <3
    Beijoss, Blog Seja Agridoce ♥️♥️♥️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bruna!
      Concordo com você, guardar sentimentos não é a melhor escolha, precisamos colocar para fora.
      EU também estou aprendendo aos poucos, feliz em saber que está conseguindo lidar com isso ❤
      Beijão!

      Excluir
  5. Oi, Maria Eduarda como vai? Excelente o escrito! Deve-se sempre incentivar o diálogo para evitar o pior, apesar de não ser fácil se abrir com outras pessoas. Adorei a matéria. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Estou bem, e você?
      Feliz que tenha gostado, a Daniella escreve muito bem né?!
      E de fato, precisamos falar de um problema para conseguirmos resolvê-lo.
      Beijão!

      Excluir
  6. Olá, Maria Eduarda.
    Ótimo texto da Daniella. Super informativo. Infelizmente é assim mesmo, as pessoas perguntam o famoso tudo bem mas não querem ouvir um não está porque é algo que acaba se tornando automático. Se a pessoa responder não, ninguém nem sabe como lidar com isso.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sil!
      Feliz que tenha gostado, ela escreve muito bem, né?!
      Exatamente, Sil. Por isso precisamos incentivar a conversa, para podermos saber lidar com esse tipo de situação.
      Beijão!

      Excluir
  7. Eu vou escrever esse comentário com os pés, por que com as mãos eu to aplaudindo esse texto maravilhoso.
    Eu tenho depressão e ansiedade, e antes de fazer tratamento tentei algumas "loucuras", geralmente as pessoas que cometem suicídio não querem de fato acabar com a sua vida, mas sim com a dor e a confusão mental, e mesmo que não haja doenças psíquicas, os familiares e amigos devem mesmo ficar atentos afim de ajudar a pessoa. Exercícios de respiração super funcionam comigo, e ter alguém que simplesmente se faz presente é crucial, assim a gente não se sente sozinha e nem fica matutando negatividade com os próprios pensamentos.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Leslie!
      Aaaaa obrigada pelo carinho.
      Sim, seu relato é importante demais. Eu também lido com a ansiedade e também já tive alguns momentos bem ruins, mas ter as pessoas por perto sempre me ajudou. Precisamos prestar muita atenção, afinal, tudo pode acabar em um momento muito rápido, o carinho e cuidado devem ser constantes. Espero que esteja bem e se lembre sempre do quão forte você é.
      Beijão!

      Excluir
  8. Oie Duda!

    Que lindo esse texto e não podemos menosprezar MESMO
    Sabe que eu tenho um amigo que é depressivo e eu confesso que nao sei muito como lidar com isso, mas eu tento ao máximo dentro do meu alcance e muita vezes fora dele. Eu tenho medo de que algo ocorra e como ele mora longe, eu fico presente por mensagens. Eu o animo a fazer algumas coisas como um bolo, por exemplo. Mas ele passa com psicologo e faz acompanhamento ja faz um tempinho...
    Minha prima fez uma postagem esses dias dos 40 segundos e é assustador, de verdade :(

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pâm!
      Feliz em saber que gostou.
      Sei bem como se sente Pâm, também tenho amigos que se encontram na mesma situação e às vezes nos sentimos sem rumo sem saber como ajudar.
      Você está fazendo sua parte, assim como ele procurando tratamento, espero que fiquei tudo bem com ele e com você.
      E é realmente pensar, tão pouco tempo e tantas vidas.
      Beijão!

      Excluir
  9. Oi Maria, tudo bem?
    Achei muito legal que você tenha chamado uma psico pra falar sobre o assunto.
    É fundamental ajuda profissional nesses casos.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Eu estou bem sim, e você Priih?
      Achei que o correto seria alguém que cuida disso falar sobre, tenho medo de trazer algo errado, principalmente sobre um assunto tão sério.
      Beijão!

      Excluir
  10. Oi, Duda. Tudo bem?
    Achei muito bom que você fez esse convite para Maria Eduarda e que ela aceitou e fez esse texto tão importante sobre esse assunto. A saúde mental ainda é um assunto que não abordamos com a importância necessária e devemos tomar consciência disso, realmente amei esse texto.

    Beijos, Vanessa
    Leia Pop

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vanessa!
      Tudo bem sim, e com você?
      É de fato um assunto muito importante e precisamos muito falar sobre ele exatamente para tomarmos consciência sobre. Muito feliz em saber que gostou.
      Beijão!

      Excluir
  11. Já tive momento depressivo e é complicado pensar em dar fim na própria vida. Muito importante estar cercada de pessoas que nos apoiem.

    Big Beijos,
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Como você está? Espero que esteja bem.
      Fico feliz em saber que conseguiu passar por ele, você é forte demais, espero que se lembre disso.
      E sim, as pessoas queridas a nossa volta ajudam muito.
      Beijão!
      Lumusiando

      Excluir
  12. Acho que cada vez mais devemos falar sobre suicídio, principalmente com adolescentes no ensino médio que vivem uma carga e uma pressão avassaladora.
    Ótima ideia disponibilizar o seu blog para falar de um assunto tão importante.

    Beijinhos
    Renata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Siim, a minha pior época foi exatamente no ensino médio, a escola pode ser um dos ambientes mais tóxicos, exatamente onde não deveria ser.
      Feliz em saber que gostou do post.
      Beijão!

      Excluir
  13. Texto incrível e super importante. É preciso falar sobre o suicídio e outros tantos assuntos que ficam abafados. <3

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Feliz que tenha gostado, concordo completamente com você.
      Beijão!

      Excluir
  14. Lindo o texto! Eu acho bem legal essa campanha do setembro amarelo e acredito que é algo que devemos trabalhar sempre. Suicídio não deve ser mais tratado como tabu!
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Feliz em saber que gostou. Também acho que deveríamos expandir essa campanha para o mês todo.
      Beijão!

      Excluir
  15. Olá,
    Que ideia maravilhosa abrir espaço no seu blog para publicar este texto.
    Que alcance mais pessoas. Foi muito importante pra mim, lido com ansiedade há um tempo e tem dias que a coisa fica muito feia.
    Eu sei o quanto a terapia é importante e quero muito fazer com tiver condições.
    Que as observações não fiquem apenas em Setembro, precisa do alerta sempre.

    tenha uma ótima semana :D
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Achei que seria legal trazer que trabalha nessa área para falar com convicção e a Dani aceitou, sendo um anjo.
      Feliz em saber que você está conseguindo passar por isso, muita força para você, de verdade.
      E concordo com você, essas observações deveriam ser durante todo o ano.
      Beijão!

      Excluir
  16. Amei o texto. O suícidio é uma tema que precisa muito ser discutido e ter uma rede de apoio sólida. É tão triste ver tantas pessoas -principalmente os jovens- perdendo a vida sendo que talvez poderia ser salvo.
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Feliz que tenha gostado.
      Exatamente, enquanto as pessoas se recusarem a falar sobre isso não conseguiremos salvar as pessoas, precisamos fazer com que isso deixe de ser um tabu.
      Beijão!

      Excluir
  17. Que texto bonito e muito importante!
    Eu já tive momentos bem tensos na vida e também já vi pessoas tendo momentos assim...
    Eu particularmente não gosto de terapia, mas creio que estar presente perto de quem sofre esses pensamentos é algo fundamental.

    http://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Sei como é, também já estive nos dois lados da moeda.
      Acredito que tenhamos que encontrar o mais confortável para nós passarmos por essa fase, mas de fato para pessoas que tem esse tipo de pensamento a terapia pode ajudar muito.
      Beijão!

      Excluir
  18. Essa discussão é muito importante. A arte tem me salvado do suicídio, e já fui muito censurada por mencionar esse tema nos meus desenhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bruna!
      Sim, essa discussão que tinha que ocorre todo dia, tamanha sua importance. Continue com sua arte, nunca deixe de fazer algo, principalmente sobre um tema importante como esse. E, por favor, se sentir que precisa de ajuda, não existe em pedir, você é muito importante e espero que não se esqueça disso.
      Beijão!

      Excluir
  19. Olá,
    Texto mais que necessário. Precisamos mesmo falar sobre o assunto e falar sobre essa doença. Se salvarmos uma vida nesse processo, já estamos ajudando a mudar o mundo.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Concordo com você, uma vida que salvamos já é um passo para melhorarmos.
      Beijão!

      Excluir